Viajando com crianças em avião

aviao-decolando

Hoje vou falar de um assunto interessante e temeroso para quem tem filhos, que é viagem de avião com os pequenos ( havia falado um pouco sobre a viagem aqui) e já aviso que o post será longo…

Quem já viajou em aviões, ainda que em trajetos curtos, sabe o quão estressante a viagem é por sí só: espaço pequeno e fechado, poltronas apertadas, comissários as vezes não muito bem humorados, enfim, nada super agradável.

Eu mesma, embora ame viajar, detesto a idéia de ter que entrar em um avião e isso porque trabalhei em uma companhia aérea por quase 17 anos. Meu sonho era que inventassem uma máquina de teletransporte e assim chegaríamos mais rápido nos destinos.

Agora imaginem viajar com crianças pequenas? Como “conter” uma criança neste espaço que é tão restrito e por horas?

Eu, como mãe e passageira, sei como pode ser chato ( para todos, pais, filhos e demais passageiros), uma criança que chora o voo todo, ou que não quer parar quieta no colo ou assento, que grita, etc. Mas precisamos viajar né? E a maneira mais rápida até agora ainda é o avião.

A primeira viagem do meu filho foi até que tranquila. Foram 02h30 de voo, ele ainda era bebê e dormiu tranquilamente na ida e volta. O mesmo não posso dizer da segunda viagem, quando ele já tinha 1 ano e meio. Foram 03h00 de voo que nos pareceu 15. Ele ficou super agitado, queria brincar no corredor, pular em cima do passageiro do lado, brincou com as comissárias e com todos que sorrisse para ele.

Diante desta última viagem, fiquei um tanto quanto apavorada em ter que encarar 8hrs dentro de um avião com ele e assim, lá fui eu em busca do que pudesse entretê-lo.

Li bastante sobre o assunto, e me armei de um arsenal digno de mãe precavida ( leia-se exagerada), na bagagem de mão, que foi no limite de peso permitido ( 05kg ), sem contar o que foi colocado na mochila do pai.

E o que eu levei? Vejam a pequena lista de itens totalmente essenciais ( na minha opinião de mãe louca )

Celular ou tablet : em modo avião com todos os tipos de aplicativo offline que poderiam ajudar, mas no fim, o mais usado foi o Playkids, que permite ver vídeos ( peppa e galinha pintadinha, amo vocês) e tem joguinhos para crianças a depender da idade. Há também desenhos e filmes infantis disponibilizados na aeronave, em telas individuais.

playkids

Livrinhos de pintura e lápis de cor: Peguei os dois preferidos dele e juntei todos os lápis em um saquinho, mas com medo que caísse no chão do avião e nunca mais fosse encontrado, deixava ele pintar com um de cada vez.

– Livrinhos de história: Li umas várias vezes durante o voo.

IMG_20170413_112517249.jpg

– Brinquedinhos preferidos: Alguns carrinhos pequenos e bonequinhos que ele gosta. É de extrema importância não esquecer o brinquedinho preferido, principalmente se a criança se sente mais segura com ele ou utiliza para dormir por exemplo. O berreiro pode triplicar caso a criança não o veja.

– Remédios: Essa é uma dica muito importante, já que muitas pessoas se esquecem de montar uma farmacinha quando viaja. Eu levo sempre ( sou hipocondríaca ) na bagagem de mão e aumentei os itens com remédios infantis. E não gente, não tem remédio no avião. Quer dizer, até tem, mas eles só poderão ser utilizados em casos especiais e se houver um pedido de um médico a bordo. Ou seja, leve o seu. Converse com o pediatra da criança para ver o que pode ser levado, mas no meu caso foram remédios para dor e febre, dor de ouvido, para enjoo, anti-inflamatório e curativos tipo band aid.

– Alimentos: Meu marido perguntou porque eu estava levando um supermercado inteiro, se tudo o que eu levava tinha lá também e se teria refeição no avião… hahaha.. Precaução né? Mas levei as bolachinhas preferidas, chocolatinho, frutinhas e o leite em pó. Aqui outra informação super importante: leve sempre em potinhos já com as medidas separadas, o leite em pó de seu filho, pois no avião há disponibilidade de leite em pó, porém, não serão de marcas de leite infantil. Além disso, é possível pedir para os comissários esquentarem a mamadeira, caso seja necessário.

Roupas: Isso já faz parte de qualquer viagem nossa. Sempre levamos uma muda de roupa na bagagem de mão, para alguma emergência. Só que com criança a muda quadruplicou… hehe. No meu caso, como ele estava desfraldando, fiquei com receio de sujar a roupa e levei várias peças, de meias a roupas de frio e calor. Mas é importante sempre ter um casaco para todos, pois costuma ser bem frio nas aeronaves.

Outros itens: Mamadeira, chupeta ( ele deu ela pro Mickey e voltou sem usar. Podem usar esse argumento também, foi ótimo ), travesseirinho e mantinha, que embora sejam disponibilizados no avião, achei por bem levar os meus, porque vai que não tinha disponível né?, uma toalhinha, lenços umedecidos, para limpar as mãos e a mesinha e fraldas ( mesmo ele não usando mais, achei melhor levar ). Se seu filho(a) utiliza fraldas, não esqueça de levá-las em quantidade suficiente para uso durante as horas de voo e espera. Há trocadores em todos os aviões.

E depois de toda essa saga, só posso dizer que no voo de ida, eu usei tudo. Todos os itens foram essenciais pra mim e ainda assim meu filho ficou agitado em vários momentos, principalmente porque o voo foi durante o dia e as crianças estavam correndo e brincando nos corredores.

IMG_20160918_183209121.jpg

Momento raro de calmaria

O voo de retorno foi muito mais tranquilo. Como foi a noite, ele já estava cansado do dia, ficou quietinho, pediu pra ver a peppa na tela da poltrona, jantou e apagou logo depois da sobremesa, acordando somente na fila da imigração.

É claro que cada criança é diferente e somente os pais saberão o que é necessário para cada uma, mas para mim o que funcionou foi isso e lição aprendida, só viajaremos nas próximas vezes em voos noturnos.

Observações importantes que gostaria de fazer ainda:

Procure dar algo para a criança sugar ou mastigar durante a decolagem, como uma chupeta ou mamadeira, um chiclete para os maiorzinhos ou uma bolachinha. Isso é válido também para os adultos e evita a dor de ouvido tão comum nos voos.

Leve carrinho do seu bebê. É prático para carregar a criança nos aeroportos, parques, shoppings, etc e as empresas não costumam cobrar pelo transporte quando se trata de crianças pequenas. Para bebês de 0 a 2 anos incompletos, faz parte da franquia de bagagem. O carrinho poderá ser despachado na porta da aeronave e você poderá retirá-lo na esteira de bagagem do destino.

IMG_20160921_100157698.jpg

Algumas companhias aéreas permitem solicitar refeições especiais para bebês ( normalmente uma mamadeira e papinhas doces e salgadas ) e refeições para crianças até 12 anos, que normalmente são mais simples com massas, nuggets, arroz branco com uma carne, etc e são apresentados de forma lúdica. Peça a refeição na companhia aérea com uma antecedência mínima de 72hrs a saída do voo, para ter certeza de que ela será confirmada.

É possível solicitar o serviço de berço para bebês. Normalmente eles suportam crianças com no máximo 10 kg e são acoplados nas paredes da primeira fileira. Consulte a companhia aérea, pois também é necessário antecedência para fazer o pedido.

Há ainda a possibilidade de levar a cadeirinha do carro a bordo, se a mesma for certificada para uso em aeronaves comerciais. Veja sempre as regras antes de embarcar.

Verifique as restrições de bagagem para viagens internacionais. Por exemplo: não é possível embarcar com líquidos em grande quantidade, objetos pontiagudos, etc.

E agora, mesmo estando um pouquinho longe ainda, já estou respirando fundo só de pensar em de novo, entrar em um avião, só que agora com 2 crianças pequenas. Ou seja, a bagagem de mão terá que passar para 20 kilos para eu conseguir levar tudo… rsrs.

E você? Já viajou com crianças pequenas? Como foi? O que levou? Conte para nós.

 

Sobre Ana Bassi

Paulista, casada, mãe de duas crianças maravilhosas e apaixonada por Orlando e Disney. Formada em Turismo, com pós Graduação em Eventos e trabalhando na aviação, tive a oportunidade de viajar para lugares lindos e ainda pude retornar todos os anos desde 2009 para a cidade que mais adoro: Orlando. Com a experiência das viagens, vieram os pedidos de auxílio na viagem de amigos e familiares, que sempre diziam que eu deveria montar um blog para conseguir auxiliar à todos. E assim surgiu a ideia deste site, para falarmos não só de Mickey, Disney, Universal, etc, mas também dar dicas práticas para que a viagem dos sonhos possa se tornar uma realidade.
Esse post foi publicado em Viagem com crianças e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s